Titulo: Descendant’s of the Sun

Título original: 태양의 후예

Gênero: Romance | Comédia | Ação (?) | Drama

Broadcast network: KBS2

Capítulos16

Cast Principal:

Song Joon Ki como Yoo Shi Jin
Song Hye Kyo como Kang Mo Yeon
Jin Go como Seo Dae Young
Kim Ji Won como Yoon Myeong Joo

Qualificação: ♥♥♥♥♥

Sinopse: “Um soldado e uma médica acreditam ter encontrado o amor verdadeiro, até perceberem que a diferença entre seus trabalhos pode causar um grande dilema nesse relacionamento.”

————————————————————–—————————————————————–

Sei que talvez nem tenha o direito de fazer essa resenha por não ter terminado o drama, mas não pude resistir. Tinha muito o que falar sobre toda a minha decepção com DOTS. Precisava colocar para fora, e aqui estou eu! Então já entenda que essa resenha será bem diferente das quais costumo fazer.

Acho super normal não gostar de um drama que a maioria fala bem. 1 – pelo simples motivo de gosto ser gosto e cada um ter o seu. 2 – é ainda mais normal se você tem uma jornada longa assistindo doramas. Para mim são, se não me engano, 6 anos! 6 longos anos assistindo dramas e aprendendo com eles. Claro que chega um momento em que nem todo roteiro te surpreende e te prende (o que é o meu caso ultimamente). Isso te torna mais crítico, mais observador e o número de dramas que te conquistam diminui drasticamente. Em contrapartida, quem está nesse mundo há pouco tempo tem mais facilidade em gostar de dramas mais simples, com roteiros não tão impressionantes (não todos, claro). Como exemplo, tenho dramas que assisti há 6 anos que não assistiria hoje JAMAIS!

Mas enfim, esse drama foi tão bem criticado, mas tão bem criticado, que me lembrou a época de My Love from the Stars (resenha aqui). Aquele tipo que praticamente todo mundo acompanhou. Mas, diferentemente de MLFTS, que era declaradamente uma comédia romântica, DOTS não demonstrou gênero fixo e não me conquistou nem um pouco. Tipo, quase nada. Uma pena, afinal, minha expectativa estava tão alta que podia dizer amar o dorama antes mesmo de ver. Isso antes, claro. Porque quando realmente vi, foi decepção atrás de decepção. E espero que não me odeiem por essa resenha rs. Sério, não me odeiem, por favor!


————————————————————–—————————————————————–

A primeira cena do primeiro episódio foi simplesmente muito boa! E eu realmente gosto quando o drama se destaca nos primeiros eps. Quem me conhece sabe que acredito na seguinte teoria: tem que começar pegando fogo. Se ficar morno depois, ainda dá pra concertar. Agora, se começar morno, temos a sensação de que a trama continuará na mesma ou que pode decair. São poucos que conseguem levantar vôo e poucos que acompanham até que isso aconteça. Acho que, se você não prensar o telespectador dês do primeiro ep, vai ser mais difícil fazê-lo depois.




Porém, entretanto, todavia (rs), as cenas seguintes decaem. Claro que dei uma chance, afinal, mesmo começando bem, precisamos de um tempo para sermos apresentados ao ambiente, aos personagens e à base de toda a trama. Então esperei. Mas continuei esperando. Por 1, 2, 3, 4 e 5 eps. No quinto, simplesmente esqueci dele. E não foi uma decisão de parar, foi esquecimento. Ou seja, eu não estava nada envolvida na história e trama de outros doramas estavam beeem mais interessantes. Simples assim.

~não me olhem assim kkk~

Depois de muito tempo, decidi persistir. Quer dizer, não era possível que haviam gostado tanto desse enredo tão fraco! Algo estava errado, eu devia ter assistido em um momento não oportuno. Às vezes, tem a questão de humor e que tipo de drama quer assistir. Mas, infelizmente, mesmo vendo até o ep 12 (poderia ter terminado o drama ali), novamente, deixei de lado. E permanentemente, pelo jeito.

Pra quem não sabe, DOTS fala sobre um soldado que se apaixona a primeira vista por uma médica. E depois que eles se encontram em outro país em uma missão, ambos começam a conviver e enfrentar desafios juntos, aprendendo um sobre o outro aos poucos. Mostra a vida dos soldados e dos médicos que ali estão, suas dificuldades, suas lutas, e o romance, claro. Bom, pelo menos deveria ser assim. Para entenderem melhor do que gostei e do que desgostei, irei falar os pontos positivos e os pontos negativos observados.

Pontos positivos: Os pontos fortes do drama foram todos que a Alayana do divaneandoo e a Mariane do love code citaram, mas irei endossar. A fotografia, o elenco, a divulgação e o tema, por exemplo, são grandes e poderosos pontos a serem observados e criticados positivamente, mas não são os únicos que devem ser analisados.

 
 

Começando pelo tema de Descendants: temos um roteiro que parece girar em torno de soldados. Ah, isso é interessante, afinal nem sempre sabemos como é difícil, trabalhoso e cheio de desafios ser um soldado. E também, sabemos que a protagonista é médica, então mais um motivo para ficar curioso. Afinal, são dois trabalhos difíceis e que exigem muito. E claro, dá pra tramar muitos acontecimentos! Quem não iria gostar? Ponto para a ideia!

Agora temos o elenco: Ah, e que elenco! Primeiro temos o lindo Joong Ki, que voltou do exército. Cheia de saudades da sua atuação, fiquei muito feliz de vê-lo novamente. E ainda fazendo par com a fofa da Hye Kyo, que além de ser linda atua muito bem. Na verdade, todo o elenco está de parabéns!

 

Fotografia: Ahhh lugares exóticos! Quem não quer assistir um drama com lugares bonitos, uma fotografia harmoniosa, cores que te tirem o fôlego? Vivi isso acompanhando Goodbye Mr Black e foi muito bom poder ver essa preocupação em DOTS. O cenário, a água limpa, as cores fortes… foi de impressionar!

 
 
 
 

OST: Não posso dizer que não gostei da música Always porque seria mentira. Eu simplesmente AMEI, foi a única música do drama que fazia questão de escutar quase todo dia e cantar junto. É bonita, tem uma letra emocionante e realmente mexe com a gente! Acertaram em cheio!

 
 
 

Pontos negativos (pode conter um pouco de spoiler): Enquanto a ideia é boa, o desenvolvimento deixa a desejar. Se for pra falar a verdade, não sei nem por onde começar. Com um drama com tudo para ser perfeito, eles simplesmente cagaram no roteiro (desculpa a expressão). Sim, o problema principal é o roteiro e me desculpem, nem todos os atores conseguem segurar um enredo mal construído. Nesse caso, não que ele seja péssimo, mas nem fede nem cheira sabe? Bem, beeem morninho. É mais como uma dolly no meio do deserto e não uma coca-cola, infelizmente. Você toma por estar com cede e aquilo pode parecer a coisa mais deliciosa naquele momento, mas não é. Se comparado a outros, fica como uma das últimas opções.

Enredo: Primeiro, alguém me explica como um drama sobre soldados não consegue segurar nenhum, mas NENHUM, momento de ação? Todos os momentos que a ação promete pegar fogo (e você espera ansiosamente por isso) ela simplesmente acaba em poucos minutos e você brocha. Essa é a palavra certa: brochante. Você brocha em diversos momentos e, me desculpem, mas isso faz com que o roteiro se torne fraco. É melhor não começar uma cena de ação se não for para desenvolvê-la, pois assim não decepciona. Mas como DOTS prometeu um enredo sobre soldados, médicos, você espera guerra, mortes, vilões ótimos e muita treta. Mas sabe o que DOTS deu? Uma comédia romântica com pitadas de ação e drama não muito bem construídas. Mesmo que os personagens principais não tenham graça alguma. Se você for assistir sabendo que é uma comédia, provavelmente não irá se decepcionar. Se você for pensando que vai ter muita guerra, tretas de revirar o estômago de nervoso e um melodrama de chorar, pare agora e vai assistir outra coisa! Porque mesmo as cenas dramáticas tem reloginho marcando o tempo e logo acaba e está todo mundo feliz novamente.

(Dica: Se for o caso, assista Goodbye Mr Black kkk. Ele sim fala um pouco de soldados e sabe entregar o gênero prometido que é ação e romance! Super indico)

Personagens e casais: Os personagens são imaturos. Soldados, estamos falando de soldados das forças especiais! E o cara estava mais preocupado em conquistar a médica do que com a eminente guerra! Por favor, ele estava lá a trabalho! Paquerar, namorar, enfim, tudo bem. Mas parecia que ele estava mais focado em conquistar a médica do que no próprio trabalho. Até o casal secundário foi melhor construído. Na relação deles havia mais “sofrimento”, mais drama, o que combina com o ambiente, afinal, estamos falando de soldados que recebem ordens e devem obedecer, estamos falando sobre fome, sobre guerra, sobre mortes… mas o foco é comédia. Não entendo!


 

~casal secundário mais interessante que os próprios protagonistas~ 

Quando o Shi Jin desobedece a primeira ordem por causa da prota eu achei muito exagerado. O cara era realmente um soldado? Amor ou não, estamos falando de algo bem mais perigoso. Outro momento foi quando eles estavam em meio à bombas que poderiam explodir a qualquer momento e no fundo tocava uma música romântica enquanto caminhavam por meio delas. Oi?? Que sentido isso tem? Querido, se eu estivesse em um campo minado no mínimo ia chorar e ficar toda catarrada, tremendo, pouco ligando, naquele momento, pros meus sentimentos pelo prota. Os dois poderiam morrer!

Essa mania de romantizar momentos tensos que foram, também, muito brochantes. Em diversas ocasiões eu esquecia que o cara era um soldado. Ele podia ser simplesmente um personagem inteligente que sabia lutar muito bem e faz isso pra proteger a amada. E não um soldado que protege a nação. O foco dele era totalmente nela, diferente de outros dramas com um assunto mais “tenso” em que o prota sabe quais são suas prioridades, embora não desista da prota. Mas enfim, não foi somente isso. A falta de ação, os momentos de tensão que acabavam rapidamente, o vilão que só sabia apontar uma arma, mas se cagava de medo se alguém o ameaçasse… foram pontos tristes de serem vistos. Eles eram mal construídos e o romance não me conquistou! Não vibrei no primeiro beijo, ficava cansada com todos os diversos momentos em que ele se aproximava dela e ficava encarando como se isso fosse normal, ou mesmo os diálogos repetitivos ente os dois (gosto de você ou não gosto de você, me declarei pra você, você não quis, mas vou continuar te perseguindo porque sei que você gosta de mim). Os médicos que mais pareciam estar de férias acampando do que em um país onde está tendo uma guerra. Ela não admitindo os sentimentos, as fugas impossíveis (cenas totalmente forçadas que que te forçam descer goela a baixo), comédia fraca boa parte das vezes, as pessoas que do nada apareciam e sabiam falar inglês (até melhor que os próprios protagonistas!). Senhor, que tristeza!

Não estou falando que o drama devia ser mais verdadeiro porque entendo, ação pede por cenas mais “impossíveis”, mas tudo foi uma sequência de coisas irreais e brochantes. Poucos momentos vibrei, mas isso acabava logo. Foi por isso que desisti, afinal, não tinha nenhuma vontade ou curiosidade de saber sobre o final. Sinto muito :/

————————————————————–—————————————————————–

Bom, acho que vou parar por aqui antes que mandem me sequestrar e me matar rs. Só quis ser sincera e realmente demonstrar tudo o que senti. Me vi bem decepcionada e é por isso que digo: não tenham expectativas elevadas. É melhor se surpreender esperando menos do que se decepcionar esperando mais!


Pra quem ainda não viu, indico ver! Não é porque não gostei que você não vai gostar. Como eu disse, não é péssimo. É médio. Para mim, aceitável. Mas sua visão pode ser outra e indo com uma expectativa mais baixa, sabendo que não é um drama de ação, pode ser que goste ;)

————————————————————–—————————————————————–

ASSISTA!

Viki (online)
Dramafever (online)
Kingdom Fansubs
Subarashiis Subs
Meteordramas Fansub

VIDEOS

 

 

 

eu amoo esse mv, é mais engraçado que o próprio drama rs:

https://youtu.be/dbIrCIYBv-0

e quem quiser rir com uma paródia, clique aqui e assista!! kk.

————————————————————–—————————————————————–

Mesmo sendo a minha primeira resenha de um drama abandonado, prometo trazer mais, assim posso expor opiniões diversas rs. Então tenham compaixão e comentem, mesmo não concordando.
Quero ouvir a opinião de vocês! hehe

Beijooos!




× nove = 54

10 Comentários
  1. tata disse:

    Vc levantou pontos bem interessantes. eu tbm confesso q não gostei muito e no meu caso foi pior pq eu não tinha expectativa nenhuma nesse drama. O único motivo de ter me segurado até o final foi o casal secundário.
    Gostei da resenha e espero mais posts sobre dramas abandonados.

  2. Mari disse:

    Olá! :) Ai graças a Deus mais alguém que concorda comigo sobre esse drama! Só terminei também pelo casal secundário e pelo SJK. Tudo que você disse é verdade e não é ruim abandonar um drama, melhor do que ficar assistindo o que não está curtindo só porque todos estão falando bem. Rsrs, tanto drama bom pra ver, né?
    Obrigada por linkar no post!
    Beijoos ♥

  3. Lydia disse:

    HAHAHHAHAHAHAH MANA, TU QUER MORRER MESMO NÉ?

    Demorou mais eu encontrei alguém que concorde comigo! Rapaz, eu gostei de DOTS. Assisti fielmente até o 9, parei. Na época estava legendando GoodBye Mr Black, e pra mim, era um drama que tinha mais consistência que DOTS. Depois voltei pra ver o restante depois que o drama já tinha até acabado.

    Abre àspas sobre GoodBye Mr Black, discordo um pouco sobre esse drama. Mr Black começou sim, muito bom, mas saiu rolando a ladeira da desgraça. Foi uma tortura legendar os episódios finais desse drama. KKKKKKK

    Mas, voltando pra DOTS, eu acho que o que faltou em DOTS foi fazer como MR Black, deixar o romance de fundo pra história acontecer, o problema é que DOTS não tinha história! (Acho que o problema maior de Mr Black foi o romance, que poderia não ter existido) POR FAVOR NÃO ME MATA!

    Num geral eu gostei de DOTS, mas uma coisa que eu acho no drama e que pouquíssimas pessoas admitem é que DOTS é mais um drama de comédia romântica. Veja, eu não estou dizendo que DOTS foi ruim, o que eu quero dizer é que DOTS é como Marriage not dating, com a diferença que DOTS teve uma super produção, divulgação, acrescente também alguns “ões” nos milhões. É um drama bom, divertido, romântico mas o lado guerra, exército, médicos virou meio que background pra um romance, apenas.

    Em resumo eu gostei de DOTS, é um drama bonito, sexy, divertido, é um drama pros olhos. Talvez se você der uma nova a chance a DOTS pode até gostar, caso olhe mais pra esse lado “um drama pra rir”, ou sei lá. Não quero dizer o que você tem que fazer, a sua opinião é todinha sua. Eu passei o mesmo com Scholar who walks at night, Kill me Heal me e hyde jekyll, me que todo mundo amou de paixão mas na minha opinião, foram os piores dramas que eu já assisti na vida.

    Assim como você, eu recomendo DOTS. Cada um que tire a sua própria conclusão.

    Mudando de assunto, você está acompanhando Another Miss Oh?

  4. Renata CR disse:

    Ainda não vi este drama, embora o tenha na lista, mas depois de tanto “ouvir” falar e receber um monte de spoiler, resolvi deixar mais para frente. agora ao ler tua opinião talvez fique ainda mais para frente! hahaha
    isso porque me causa uma irritação quando acontece esse tipo de coisa nos dramas: nos momentos de ação, ao invés de focar na situação toda, ficam cirando momentos românticos com isso! Tenho vontade de bater nos personagens quando isso acontece! Foi assim com o Joseon Gunman, toda cena de perigo o casal parava para se olhar, prometendo qualquer coisa… Aff
    Também não se sinta estranha por desabafar, afinal, se não fizer isso no seu próprio espaço, fará onde? Recentemente também escrevi um no meu blog, só que com outro drama, o cheese in the trap. Descobri que é bom poder desabafar. :)

    beijos

  5. Kakazinha disse:

    Olá, como é questão de ponto de vista, opinião. Respeito a de quem não gostou, ouvi algumas pessoas que acharam brochante e outras que amaram, como eu. Tenho só 3 anos, como dorameira e quando assisto, confesso que que me ligo nos mínimos detalhes, tipo você assistir um filme de Wood Allen, perde 60% da piadas na 1ª vez que assiste. Foi muito elucidativo para mim, sou uma “ahjuma”, tenho quase 51 anos, logo tenho que ter uma visão diferente. Achei lindo o esporro que ele deu na prota, qdo ela interferiu na medida disciplinar, afinal ele era um soldado, em momento nenhum vi o dorama como falando de guerra, não existia nenhuma guerra para eclodir, eles eram de forças especiais, ou seja, assuntos diplomáticos e internacionais, eles foram perfeitos em coordenação nas ações de resgate e atendimento médico em condições adversas.Outro fora que amei, o conceito dele de PATRIOTISMO, calou a prota bonitinho. Na hora do trabalho, cada um exercia o seu com maestria. O romance deles foi construído de forma lenta e bem estruturada, ela era mais velha que ele, defendia a vida a todo custo sem importar quem estava na mesa de cirurgia, ele soldado, matava para salvar vidas inocentes,carentes e outros tipos de minorias. Não foi um drama sobre o exército, foi um drama sobre o soldado também ser humano. Como a cena em que o médico pergunta a tenente: O médico tb recebe armas? – Claro, o médico tb é um soldado! – O médico cuida do inimigo? – Claro, o soldado tb é médico!
    O mesmo no que diz respeito a M. Black, tem mais ação é MARAVILHOSO, no entanto, não fala de exército nem de soldado, ele é um desertor. Achei ambos, dentro de suas categorias maravilhosos. A OST de DOTS é perfeita.
    Não tem motivo para odiar você, por ter exposto sua opinião, você tem direito a isso, a lei lhe garante, fato!
    Quem leu sua opinião leu pq quis, assim como eu. Achei hiper válida. Espero não ter ofendido, não foi essa intensão, tb quis expor meu ponto de vista.
    Beijos para vcs, unnis.

  6. sandra granato disse:

    Concordo com você. Achei chato, não me prendeu, demorei mais de mês pra ver, o que mais gostei foi o fôfo do Joon Ki, e do Jin Go. Só!!! A prota extremamente enjoativa! A secundária também. Outros personagens soltos sem função nenhuma. Voce disse tudo. Já assistimos doramas a muito tempo para aceitar qualquer roteiro. Prefiro roteiro mais simples e melhor elaborado.

  7. Katherine Nana disse:

    FINALMENTE ALGUÉM ME ENTENDE!! Estava me sentindo uma deslocada no mundo dos doramas, ate pensei que fosse algum problema pessoal, pois todo mundo falava desse drama, simplesmente parecia ser o melhor drama do universo, estava vomitando dots no face…e so eu parecia achar o drama “CHATO”, gente o que e aquilo? na verdade onde vocês enxergaram tanta coisa boa neste drama? enredo fraco, personagens forçados… sabe aquela coisa de decoramos o enredo e estamos aqui, me senti deste geito! E nem me fala de ação, não sei se e porque estou acostumado a assistir doramas BONS em ação, mais misericordia o que foi isso? triste demais, nossa sinceramente teve uns três dramas consecutivos apos dots que davam de 10 nele… Acho que e porque a galera geral ficou empolgada, e os outros com medo de serem os estranhos! apoiaram, e tornaram Dots a coca-cola do deserto, francamente e uma decpção tanta gente sem opinião.
    Admiro a coragem da escritora, em mostrar sua verdadeira opinião. Parabens e de postagens verdadeiras que prescisamos!! Beijos amo o blog, amo suas postagens!!

  8. Nathália disse:

    Pra mim, Dots é um romance com uma super produção, cenários e OST maravilhosos e um ótimo elenco.
    Todo o enredo é apenas uma desculpa para mostrar cenas românticas entre dois atores fodas e lindos em lugares paradisíacos com uma música massa ao fundo. Só e somente só.

    A médica sempre se metia em situações perigosas do nada e o soldado estava sempre ali pra salvá-la.
    Gente, o carro dela fica preso no penhasco e dá tempo do soldado correr até lá antes dela cair. E então ele derruba o carro no mar e os dois saem nadando sem nenhum arranhão ou ossos quebrados e ainda rola um climinha logo após o acidente. Comassim, brasel?
    O soldado desobedece ordens do superior e arrisca uma guerra entre os países pra salvar a reputação da médica e todos os subordinados acham isso normal e até honrado. Really?
    Sem falar que o soldado está direto grudado na médica. O roteiro inventa os motivos mais ridículos pra que os dois fiquem juntos: ela precisa de internet, aí o soldado vai com ela até a cidade; eles vão encontrar com o superior junto com o casal secundário e na volta ficam só os dois; eles vão encontrar com o rei árabe e o soldado pede o carro emprestado como o favor que lhe foi prometido e aí aproveita pra dar uma volta com a prota por aí. Queria eu ter um trabalho assim… que pode ficar saindo no meio da tarde pra passear na praia com o crush.

    Resumindo, praticamente todas os acontecimentos do drama são apenas pretextos, normalmente bem forçados, para mostrar o romance do prota e da prota em lugares diferentes dos outros dramas de romance.

    Eu como você parei de assistir na metade. Pretendo voltar e, apesar de todas essas críticas, não estou odiando não, pois adoro romance, adoro os atores, a OST e os cenários e, os mais importante, tem Song Joong Ki DE FARDA (entendam: JOONG KI DE FARDA) mais gato do que nunca e com ar de badass. Mas assisto bem consciente de que o drama não passa disso.

    • hiimacake disse:

      Concordo e gostei da sua visão do drama. É realística e eu me senti da mesma forma em muitos momentos. Obrigada pelo comentário :)

  9. Lyla disse:

    Também não curti, não sei, alguma coisa na história não fechou. Pena! Todo mundo fala tão bem desse dorama.